sábado, 5 de fevereiro de 2011

será preciso dizer alguma coisa?

 


Uma entrada dedicada à Sílvia.

7 comentários:

S. disse...

hahaha xD
Não sei porquê, mas...
Obrigada, acho eu :P

Cármen disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Cármen disse...

Sílvia: Dedicar-te uma entrada acerca de fumadores é algo que me apetecia fazer desde que publicaste aquela conversa tua com a tua prima (?) acerca do rapaz giro que fumava. Queria fazer algo mais psicadélico, onde mostrava um desejo pelo tabaco desenfreado, onde explicava o prazer que isso me dava (não que eu fume, mas queria fazer algo mais provocativo e carnal - e depois dedicar-to, como uma espécie de provocação, para brincar contigo :b), mas a falta de tempo e a ausência de uma ideia mais concreta afastaram-me dessa ideia... Hoje, quando vi aquela imagem e a fui a publicar aqui pensei: é isto mesmo. E pronto. Eu já te tinha dito isto no msn, mas não sei se recebeste, porque te foste embora.

S. disse...

LOL uma conversa com a minha irmã :)
Bom, se quiseres fazer algo mais provocativo há sempre espaço para novos posts xD
(o que me lembra que tmb já conversámos acerca do desafio das cartas e eu acho que tmb devias investir nisso).

Cármen disse...

Sílvia: Er... Não sei, não. Era capaz de ser interessante, mas... tenho um pouco de medo de expor certos acontecimentos e sentimentos aqui... mas eu vou pensar nisso.
Sinceramente, ultimamente tenho andado com sentimentos mais políticos, de revolta, e esses não os consigo conter em mim, saem sempre no momento. É mais forte do que eu. O que acontece é que quando chego a casa acaba por não fazer sentido escrevê-los aqui. E quando tenho um sentimento diferente e muito intenso, penso em escrever acerca dele, já tenho os textos pré-visualizados... mas depois acabo, por um motivo ou por outro, por os deixar acabar antes de os vir a escrever - e volta a não fazer sentido fazê-lo. Mas eu vou pensar acerca disso...

S. disse...

também sabes que eu tenho motivos para não escrever certas coisas no meu blogue... Então uso metáforas. Pode ser cobarde, mas prefiro vê-lo como uma forma de arte. Estou a dizer algo mesmo sem o dizer, entendes? Não tenho escrito nada de jeito porque também agora também ando sempre de um lado pro outro, mas acredita que o desafio fez-me bem. E como diz uma pessoa que admiro muito, sair da nossa zona de conforto é uma maneira de nos fazer crescer :)

Cármen disse...

Sílvia: Sim, entendo. Eu também gosto de fazer isso e se vier a fazer o desafio das cartas vou fazê-lo dessa forma - só que para isso preciso de ter tempo para me sentar e concentrar nas palavras que vou utilizar, para que realmente saia como arte e não como obrigação.