terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

masoquismo ou culto próprio?

 
Se, por um lado, forçar-me a fazer algo pode ser encarado como um masoquismo, porque um desafio desta ordem trar-me-á mais trabalho e forçar-me-á a rever memórias e sentimentos que tenho enterrado; por outro lado, será uma tempestade que forço a cessar. O rio Trancão está razoável na superfície, mas, como diz o meu professor de Geografia A,
- Que ninguém se lembre de remexer o que está no fundo!
Ora a isto diria a minha cara amiga Sílvia:
- Por que não?
Ela acharia que a limpeza do rio seria árdua, mas depois de toda a sujidade levantada e removida, apenas a água límpida correria... E talvez ela tenha razão.

Tudo isto para dizer que vou aceitar um desafio proposto por ela, que consiste em cumprir uma lista de cartas (embora que nunca entregues realmente) que forçam a imaginação e o confissão de memórias - o que me potencializará a escrita e me libertará de pesos mortos, tornando-me, quer num aspecto, quer noutro, mais forte.

Eis a lista:
  1. Carta ao/à teu/tua melhor amigo/amiga;
  2. Carta à tua paixoneta;
  3. Carta aos teus pais;
  4. Carta ao/à teu/tua irmão/irmã (ou o mais relativamente próximo);
  5. Carta aos teus sonhos;
  6. Carta a um estranho;
  7. Carta ao teu/tua ex-namorado/ex-namorada/antigo amor/antiga paixoneta;
  8. Carta ao teu amigo da internet favorito;
  9. Carta a alguém que desejavas conhecer;
  10. Carta a alguém com quem não falas tanto quanto desejarias;
  11. Carta a um falecido com quem gostavas de falar;
  12. Carta à pessoa que mais odeias/que te causou muita dor;
  13. Carta a alguém que desejavas que te perdoasse;
  14. Carta a alguém de que te afastaste;
  15. Carta à pessoa de quem mais saudades tens;
  16. Carta a alguém que não está na tua cidade ou país;
  17. Carta a alguém da tua infância;
  18. Carta à pessoa que desejavas puder ser;
  19. Carta a alguém que importuna a tua mente - positiva ou negativamente;
  20. Carta àquele/àquela que mais destroçou o teu coração;
  21. Carta a alguém que julgaste à primeira vista;
  22. Carta a alguém que tu queres dar uma segunda oportunidade;
  23. Carta à última pessoa que beijaste;
  24. Carta à pessoa que te deu a tua melhor memória;
  25. Carta à pessoa que tu sabes que está a passar pelos piores tempos;
  26. Carta à última pessoa a quem fizeste uma promessa do dedo mindinho
    Carta a alguém que te inspira;
  27. Carta à pessoa mais amigável que conheceste por um dia;
  28. Carta à pessoa que mudou a tua vida;
  29. Carta à pessoa que queres contar tudo, mas que estás demasiado receoso/receosa;
  30. Carta ao teu reflexo no espelho.
Vamos ver como me dou com isto.

1 comentário:

S. disse...

*aplauso fervoroso*
Ah grande Cármen! :D
Vais ver que sabe bem. Quando escrevi a minha primeira carta senti uma adrenalina enorme. É difícil escrever sobre certas coisas, mas é por isso mesmo que é um desafio :)