quinta-feira, 6 de outubro de 2011

a legalidade paradoxa do casamento

A Girl In The Darkness

9 comentários:

S. disse...

bem me parecia q estava a conhecer isto... :) andaste uns bons posts pra trás lol

Cármen disse...

S.: Não é assim tão distante...

Cota disse...

O amor é simples e espontâneo e o casamento é tacanho e folclórico...

Nada a ver =D

Cármen disse...

Cota: Não interessa. Estamos a falar do campo da legalidade, sendo a lei a autoridade máxima duma Nação.
E olha aí as atribuições que fazes, eu gosto de folclore. :)

Victória J. Esseker disse...

Ora nem mais!
Amor é amor e se gente do mesmo sexo se quer casar as pessoas que se calem e respeitem!

Hayley Nya* disse...

Ora, não posso estar mais de acordo! É legal casar poucas horas depois de se conhecerem, passarem por não sei quantos divórcios e... homossexuais não podem casar-se... enfim... ilegal deveria ser existirem pessoas que defendem que o amor tem de ser entre pessoas de sexo diferente! :O Sinceramente odeio quando criticam casais homossexuais...

Cármen disse...

Hayley Nya*: Agora já é legal, pelo menos em Portugal, e pelo registo civil. :)
O amor faz-se a partir da amizade, dá-se quando há paixão na própria amizade... e, para a amizade, o sexo não importa; e, para a paixão, a meu ver, também não, porque prazer sexual tanto pode ser obtido entre pessoas do mesmo sexo como entre pessoas do sexo oposto.

S. disse...

www.youtube.com/watch?v=Dsmm7g6yua8

Cármen disse...

S.: Eles aí enganam-se, nenhum presidente estadunidense poderá ser o primeiro a legalizar o casamento entre pessoas do mesmo sexo. Já há quem o tenha feito, nomeadamente a Islândia, a Noruega, os Países Baixos, Portugal e a Suécia, entre outros.