sábado, 15 de outubro de 2011

aprovado

  1. Publicar o selo e o blogue de quem o indicou. 
  2. Publicar o questionário e responder.
  3. Indicar dez outros blogues e avisar os seus donos.
♥ Pieces Of Stories: Selos ✽


  1. O que eu mais gosto em mim.
    Definitivamente, a minha parte psicológica. O quê, mais concretamente, não sei bem... Talvez o facto de ser muito crítica.
  2. O que eu menos gosto em mim.
    Sei lá, talvez alguns pormenores físicos... Eh pá, sinceramente não sei, porque eu gosto imenso de mim própria e não acho de grande relevância os aspetos que em mim não aprecio muito.
  3. Se eu ganhasse o Euromilhões, eu...
    Possivelmente, tentaria redistribuir o dinheiro de forma justa pelas pessoas mais carenciadas. Ou então comprava o que aos outros lhes falta e dava-lhes, não sei. Não gosto de pôr hipóteses, especular...
  4. Citar dez coisas sem as quais eu não viveria.
    Ar, água, comida, corpo, amor, filosofia, força de vontade, sinceridade, diálogo e arte.
  5. Qual o significado do blogue para mim.
    O blogue, este blogue, é o espaço onde exponho as minhas composições artísticas e críticas, a que junto também outras coisas que me agradam e acho que deveria partilhar com o mundo. Sem ele, poderia continuar a satisfazer-me, escrevendo exclusivamente para mim. Porém, sinto prazer em partilhar e expor o que faço, depois de o fazer para mim. Aqui liberto emoções através de palavras que não profiro oralmente. Quando digo algo a alguém, por mais belo que me pareça, não o publico aqui - e vice-versa. Por isso, este blogue para mim significa um complemento da expressão linguística dos meus pensamentos.
  6. O que é a beleza para mim.
    Um conceito filosófico muito banalizado, que, intimamente, se define pelo bem, pelo prazer e pela justiça. Algo é belo quando me parece sincero e me provoca prazer ou quando lhe reconheço bem ou justiça - talvez porque isso me provoque prazer.
  7. Frase que marcou a minha vida.
    You are who you want to be, num filme cujo nome já não me recordo. Lembro-me de ser criança e ouvir isso. Ponderei naquilo durante imenso tempo. Pensei que não era verdade, porque eu poderia querer ser médica e isso sozinho não faria de mim médica. Anos mais tarde, foi a partir desta frase que percebi de que forma é a personalidade humana construída e, necessariamente, que as pessoas podem mudar, e de forma consciente e deliberada: sobretudo, que nós conseguimos escolher as pessoas - e não as profissões - que achamos que devemos ser. Nem sempre eu fui sincera, corajosa, frontal, tolerante ou sensata. Eu olhei para os outros, observei-os, perguntei-me o que é que eu admirava neles e adotei essas mesmas caraterísticas. Afinal, eu sou quem eu quero ser.
 Passo o selo a apenas blogues que nunca tinha divulgado, gostando imenso deles também.

9 comentários:

Izza Shocks. disse...

Todos os selos são-te merecidos, sem qualquer das dúvidas.
Beijinho e obrigada por tudo!

Victória J. Esseker disse...

Inaaa obrigada :DD Olha vou fazer isto já mas no meu outro blog ;D

Cármen disse...

Izza Shocks.: ...uau. Não estava à espera de um elogio assim.... Obrigada. Muito obrigada.

Antonio Miranda disse...

PUXA MUITO obrigado pelo selo , gostei muito.

Sofia R. disse...

Cármen, mesmo muito obrigada pela honra :D

Cármen disse...

Antonio Miranda: Não sei qual o espanto, o blogue que indiquei tem literatura da boa. :)

Sofia R.: De nada. :)

VansChumbinho disse...

eu ainda nao percebi o que é isto dos selos :s

Cármen disse...

VansChumbinho: Nada mais para além de um reconhecimento entre blogueiros. Basicamente, alguém tem a ideia de criar um selo, inventando ou não perguntas, e indica os blogues que quer. Os proprietários desses depois respondem às perguntas se houver e passam se quiserem.

VansChumbinho disse...

Hum ja percebi mais ou menos xD