quarta-feira, 7 de setembro de 2011

em demência, em dor, em violência


Calem-se as vozes, cesse-se o pranto. Termine-se o ruído, finde-se a guerra.
Recomecemos este percurso de que nos absorvemos - em dor, em demência, em ordens desordenadas, em radicalismo, em violência.
Caminhemos por este chão molhado de musgo verdejante e deixemos que os rios continuem a sua função assídua de limpeza da terra que nós sujamos. Não queiramos ser mais rápidos do que eles e permitamos que as suas suaves brisas que passeiam pelos nossos rostos infiltrem os nossos aparentemente (e agora tão golpeados!) opacos corpos e varram de nós as impurezas de que resultam as cicatrizes que nos marcam.
Recomecemos, mas por um outro caminho.

9 comentários:

Andreia André disse...

Ammoooo Yann Tiersen(música!)
"Recomecemos, mas por um outro caminho" - atitude sábia.

Hayley Nya* disse...

Olá! Amo essa música! Já a tive no meu blog também! :) Mais uma vez gostei do texto. Gosto da essência deles e tens um dom de te expressar magnífico! um beijo!

Riga/V-1-Boy disse...

=)

Victória J. Esseker disse...

Awesome!!!

Cármen disse...

Andreia André: Há quem, infelizmente, se recuse a reconhecer a sapiência dessa atitude. E não são poucos...
Também adoro Tiersen. É um músico que me fascina por conseguir fazer, a partir de composições simples, desbrochar imensas sensações e transparecer uma imagem de grande complexidade musical, quando, no fundo, é minimalista. :)

Hayley Nya*: Ora, muito obrigada! :D Fico sempre contente com comentários assim.

Victória J. Esseker: Obrigada. :D

Catarina disse...

é que eu tou num blog privado a publicar em privado uma tentativa de livro percebes? so que quero mesmo pessoas que o leiam asério e criticam. quereS? se sim manda o teu mail e depois eu mando-te o link do blog

Catarina disse...

http://mynotebookwritewithablackpen.blogspot.com/ ja te add la. eu pedi isto pq qero pessoas que critiquem a minha historia que podera dar num livro. que a critiquem, digam o que gostam e nao gostam sem vergonha, que me ensinem que dêem as suas opinioes. pessoas que estejam dispostas a ler capitulos grandes.

Cármen disse...

Catarina: Eu faço isso com todo o gosto. Adoro criticar construtivamente, ensinar os outros e ajudá-los a serem melhores; assim como adoro que o façam comigo. Só não compreendo por que o fazes num blogue privado, assim até impedes possíveis críticos de o encontrar e de te ajudar nisso... a menos que estejas fartas de leitores estritamente emocionais e queiras conservar a escrita apenas para os que querem trabalhar e cooperar contigo - é isso?

Victória J. Esseker disse...

Eu sei que isto não tem nada haver, mas passa lá no blog porque tenho um celo para ti :p