quarta-feira, 7 de abril de 2010

em vez de um bilhete, tire um "ticket"

Estimado cliente,
Por favor retire um ticket e aguarde pela sua vez.
Continente

Hoje, enquanto fazia compras pelo Continente, reparei numa placa que dizia o acima citado. Por algum motivo, não resisti a criticá-lo.
Primeiro, desde quando é que se pode estimar alguém que não conhecemos? Como é que um cliente, que eles nem sequer sabem se vai ler ou não (ou quem vai ler ou não!), pode ser estimado, se nem sabem quem a pessoa é? Assim dito, qualquer um que leia aquela placa e seja cliente pode sentir-se estimado por eles. Por outro lado, a pessoa poderia achar que nem sequer é para si, tendo em conta que ao dirigirmos o cabeçalho com estimado cliente, estamos a dirigir a mensagem a apenas um grupo restrito, tão restrito que raros se veriam incluídos nesse grupo!
Segundo, por que raio é que as pessoas insistem em usar vocábulos estrangeiros, quando os correspondentes portugueses se encaixam perfeitamente no contexto? Alguns dizem que está na moda e é fino, mas, sinceramente, é fino não falar uma só língua dentro de uma mesma frase? Assim, um indivíduo que se dirija a mim e diga tens umas grandes boobs está a ser fino e está na moda! Não poderiam simplesmente pôr lá retire um bilhete, em vez de ticket? Eu compreendo que o conteúdo é facilmente compreensível, ainda que quem o leia sejam pessoas sem acesso ao inglês; mas qual é a necessidade de usar uma língua estrangeira? Não é a nossa língua suficientemente competente para o fazer? Afinal, quem é o público alvo? Os que estão fora do país? Ou os que vão ali fazer compras? É que, caso não tenham reparado, estamos em Portugal!

Por favor, já chega de subestimar a própria língua. Os portugueses não são menos do que os estrangeiros!

3 comentários:

***GreenDay*** disse...

Tens toda a razão, é completamete verdade, há tantas coisasque nos deparamos habitualmente que em vez de ter a nossa lingua, tem escrito em estrangeiro...nunc antendi, mas considero isso desnecessario, por exemplo em espanha as estações de radio traduzem tudo, um exemplo: día verde, con americano idiota, é só um exemplo de como respeitam a sua lingua
mas se formos a ver não é só ai: as preferencias musicas, de artistas e actores, etc são do estrangeiro, mas ai não posso criticar muito porque falo parte disso


(ja agora, só vi hoje os socmentario no blog dos green day, que fofinha, quando poder e ler tudo, vou-te retribuir *-*)

***GreenDay*** disse...

pois tens toda a razão, mas em inglaterra imagino temos um João que vai pra Inglaterra, eles tratam-no com dificuldade mas por João, e tenho um amigo que se chama Jonh, e os de portugal tratam-no por João -.-, e o meu visinho chama-se Frederico, mas é Igles, e tratam-no por Fred, por causa de ser um nome estranho lá, mas acho que isso acontece em mais paises sem ser em Portugal,
quanto aos gostos musicais concordo contigo, são raras as bandas que realmente gosto portuguesas, e geralmente a sque gosto cantam em ingles, mas acho que são tambe as influencias...
segues esse blog, tenho que o ver =)

***GreenDay*** disse...

humm...vou fazer ainda hoje o download dessas musicas e depois digo-te se gostei =)
pois, acredito...mas tens que pensar, essa pessoa o que é que quer, pode ser que chegues a outra solução, e que te deixe melhor
haaa, foi mais ou menos isso, foi um bocadinho pior...eu sinto-me tão estupida
gosto, acho que ele canta bem, e as letras são lindas, e ele tem uma personalidade que adoro, portanto sim, gosto deles um bocadinho =)