quarta-feira, 17 de agosto de 2011

a riqueza da vida

Things We Forget: #742

12 comentários:

Riga/V-1-Boy disse...

concordo

S. disse...

É verdade, mas de vez em quando dava jeito ter mais dinheiro. Nem que fosse para parar de haver discussões cá em casa --'

Cármen disse...

S.: A maior abundância de dinheiro não traz consigo amor e compreensão.

S. disse...

Mas faz com que haja menos discussões sobre o dinheiro.

Cármen disse...

S.: Não sei. A mim, sinceramente, parece-me que uma família só discute por causa de dinheiro quando não há amor, compreensão ou união; e, mesmo que fossem mais ricos, faltando isso, continuariam a discutir - e poderiam inclusivamente continuar a discutir sobre dinheiro, porque, como este é colocado acima da união e da paz familiar, nunca parece suficiente.

S. disse...

Talvez tenhas razão. No meu caso, nunca faltou união. OS meus familiares agem como se o dinheiro resolvesse tudo. Por isso é que eu disse que daria jeito ter mais dinheiro, mas claro que não é o mais importante.

Cármen disse...

S.: Se agem como se o dinheiro resolvesse tudo, onde está a união?

Cota disse...

Sendo assim, sou o tio patinhas xD

Victória J. Esseker disse...

Eu gosto de andar calçada :P Mas vá, as quatro primeiras coisas são mais importantes.

Cármen disse...

Cota e Victória J. Esseker: Eu realmente tenho os melhores leitores do mundo. xD

Hayley Nya* disse...

Olá! Concordo plenamente! E nós temos a mania de dizer que a lista acima são "coisas"! Bem, agora estou a deixar crescer até ficar suficientemente comprido! haha

Cármen disse...

Hayley Nya*: O problema até nem está em chamarmos-lhes "coisas", o problema mesmo é tratarmos estas "coisas" como se fossem mesmo "coisas", materiais e acessórias.